quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Quem foi que disse que eu não consigo?


Desde o primeiro semestre na faculdade diversos professores indicam um nome como referência! Em aulas como Linguagem Jurídica esse tal nome era citado como exemplo de textos bem redigidos, em aulas como Introdução ao Estudo do Direito o nome era indicado por conter tudo aquilo que era necessário saber de uma forma facilmente inteligível e na Área de Direito Civil o bendito nome é indicado em massa por todos os professores, já que a pessoa em questão é Mestre na área, contemporaneamente a maior autoridade e ainda em pleno exercício lecionando para Mestrado e Doutorado na PUC-SP e livre-docente.

A bendita pessoa é: Maria Helena Diniz, uma mulher. Acho que é uma das únicas mulheres que se destacou no meio jurídico brasileiro, acho que é uma das únicas mulheres que se destacou no meio jurídico mundial. Eu, Dada com minha mania comum a quase todos os seres humanos a imaginava como uma mulher que viveu o direito em toda a sua vida, provavelmente filha de pais advogados onde no jantar para que a pequena alcançasse a mesa a mãe colocava sobre a cadeira a coleção de Teoria do Direito do Hans Kelsen e um Código Civil, a promulgação de leis era discutida em uma conversa acalorada e a pequena Maria passava suas tardes brincando entre a infinita papelada dos processos que ficava no grande escritório no pai. Imaginava também que devido a essa infância tão jurídica ela teve uma passagem esplendida pela faculdade de direito e tão logo se formou passou a trabalhar na área e hoje defenderia os maiores e melhores casos onde clientes se estapeariam para poder tê-la como advogada, afinal ela é Maria Helena Diniz, autora de mais de QUARENTA, eu repito: QUARENTA LIVROS publicados!

Falei tudo isso não para fazer propaganda nem da faculdade de direito nem da AUTORA Maria Helena Diniz, já estou chegando onde quero! A questão é: ontem durante uma aula o professor disse com uma naturalidade invejável que ela é COMPLETAMENTE SURDA E QUE NUNCA ADVOGOU! Ela é uma mulher, surda e que nunca advogou e fez a vida e carreira de uma forma a ser lembrada sempre como referência! Hoje fui pesquisar sobre a vida dela e os dados sobre a carreira estão absolutamente corretos ela é a exemplar jurista que dizem que é, mas aquilo tudo que imaginei sobre sua formação de vida esta absolutamente errado!

Quem nunca leu aquele texto do Einstein que conta a história de dois garotos que patinavam em um lago congelado quando o gelo se rachou e um deles acabou caindo, o outro movido pelo amor conseguiu tirá-lo de lá e ao ser questionado sobre como conseguiu fazer aquilo sozinho um senhor disse que ele só conseguiu porque não havia ninguém para dizer que ele não era capaz! Acho que com a Maria Helena aconteceu a mesma coisa, afinal por motivos óbvios ela nunca ouviu quando alguém disse que ela não conseguiria (isso foi humor negro, credo! Rsrs), mas a verdade é que apesar de todas as limitações ela chegou onde chegou e onde eu pobre mortal gostaria muito de chegar!

Quantas vezes já não desisti por ter minhas deficiências, não físicas pois não tenho nenhuma (acho) mas psicológicas, sentimentais, financeiras. Quantas oportunidades perdi simplesmente porque ouvi quando me disseram: “Dada, você não vai conseguir!”


Mas querem saber blogueiros de plantão? Eu e você conseguimos! Iremos longe em nossas vidas como advogados, economistas, dentistas, sociólogos, ou como mães, pais, amantes, filhos... E não há no mundo quem me prove o contrário, podem haver muitos casos para me provar que o que quero é impossível mas havendo alguém que conseguiu e mostrou que é possível sigo esse exemplo, e também, se o que quero ninguém conseguiu ainda, serei eu a primeira a fazer e provar que é sim possível!

Beijo blogueiros!

10 comentários:

  1. Muito bom Dada!

    Concordo com você, as vezes é melhor sermos surdos do que ouvir calorosos comentários depreciantes.

    E sim, todos nós conseguiremos!
    Se quiser outro exemplo tem aquele atleta, que eu não lembro o nome, que teve cancer em várias partes do corpo, e só após a descoberta deles que ele ganhou uma competição.

    Beijo! Ótimo texto!

    ResponderExcluir
  2. Ótimo texto.
    Gostei da história da Maria Helena.
    Ah, e do humor negro...
    HAHAHA
    Quem me conhece sabe qu sou cheio dessas.
    Mancada.
    Anyway, excelente post.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Dada,

    Há no mundo uma gama colossal de pessoas que não acreditam em sonhos, pessoas que desistiram de seus sonhos ou simplesmente fracassaram...
    Essas pessoas seguem a lógica e o pragmatismo irracionalmente. Se perdem em resultados exatos para a ciência humana que é a vida...
    E como todo bom ser humano que se preze, projetam suas experiências nos outros.
    Quando alguém te disser que "você não consegue" escute "eu não consigo".
    E por mais que nem você mesma acredite em você, siga em frente, porque milagres acontecem. Eu mesmo já vi alguns...

    ResponderExcluir
  4. O humor negro foi otimo! rsrsrs!

    Finja que escutou ou escute que não é capaz, para provar não para quem disse, mas pra você mesma que tudooo podemos quando lutamos para tal...!

    Beiiijos!

    ResponderExcluir
  5. Se você tentar acertar o sol com uma flecha, todos terão certeza de que você não conseguirá. Mas saiba que sua flecha chegará muito mais longe do que qualquer outra que tenha sido lançada contra algo que está no chão.

    Não dou os créditos, pois não sei de quem é a frase. Mas a maconha dele ainda não tinha destruído todos os seus neurônios....

    ResponderExcluir
  6. ela é uma mulher que nenhuma palavra poderia discreve-la totalmente! Nó mulheres temos que nos orgulhar dela, pois viver e passar o que ela passou e hoje esta onde e esta e algo pra poucos.

    mais gostaria de saber ELA É SURDA?

    ResponderExcluir
  7. quem pode me esplicar sobre herança

    ResponderExcluir
  8. realmente ela é a minha mais grata lembrança da faculdade (1974) uma verdadeira mestra, escuta muito bem nossa mente e nosso coração, pra que audição, nem precisa..

    ResponderExcluir