terça-feira, 28 de julho de 2009

Bond, James Bond...

Antes de começar, gostaria que soubessem que eu posterguei muito este post. O assunto é chato, controverso e infinitamente discutível. Mesmo assim achei que era o momento de publicá-lo. Você, fiel leitor, por favor, não me abandone depois deste post, prometo que não serão muitos, os publicados sobre o tema... Mas é algo que precisa ser dito...

Nasci em 1.988, a URSS já encarnava seus dias de declínio e no ano seguinte o Muro de Berlim viria a cair, dando fim ao longo período de conflito ideológico, que foi a Guerra Fria. Tudo isso era muito complexo para uma criança recém nascida, mas hoje se lê muito sobre o tema nos livros de História.
Da paranóia que afligia a todos, despontava nos cinemas um personagem incrível: o agente secreto. Ah! Todos os meninos brincaram de agente secreto quando pequenos. Certeza! O agente secreto era o ninja dos tempos modernos, usando um terno na estica, um cinto de utilidades melhor que o do Batman e pegando a mulherada loura e bela entre os “Cassinos Royales” e hotéis de Mônaco. Eles eram os caras...
Mesmo sem participar do conflito o Brasil também despontou alguns agentes secretos, ainda mais na época de ditadura militar, não devia faltar espionagem por estas bandas. Só que a Guerra Fria acabou e com ela todo glamour de ser um agente secreto, menos, é claro, aqui no Brasil.
Os agentes secretos brasucas deram seu “jeitinho”, como só um brasileiro poderia dar, para sobreviverem e alguns deles ainda resistem ao tempo e ao bom senso e convivem em nossa vida pública.
A CIA e a KGB que me perdoem, mas elas eram meras amadoras perante o nosso respeitável Senado. Ora essa! Mais de 650 atos secretos em 15 anos não é pra qualquer um! Tem que ser fera no assunto. Fico orgulhoso em saber que meu voto vai para os melhores agentes secretos do mundo. Pessoas incomuns, acima da Lei, espiões natos agindo por debaixo do pano, fazendo seus trambiques e maracutaias. Essa, querido leitor, é a cara do Brasil.
Martiriza-me ver que o povo não se move em relação a isso. Temo ainda mais, que o povo não tenha noção do que é isso, devido a sua ignorância, temo que para eles o importante sejam as palavras bonitas de um discurso bem declamado.
Perdoem-me por não ter a fórmula mágica para este caso. Mas ontem ao sair do serviço vi a Marginal Pinheiros engarrafada por um protesto pela proibição dos fretados. Começo a achar que deveriam proibir os fretados no Brasil inteiro ou ao menos em Brasília...
Bons tempos aqueles em que os agentes secretos usavam de atos secretos para salvar o dia...
Um viva pra democracia! Um viva para o poder do povo!


Escrito por: Robert Ribeiro

4 comentários:

  1. Idéia genial, adorei!!

    Parabéns meu autor favito, amo seus textos!!

    Bjobjo

    ResponderExcluir
  2. amo seus textos(2)!
    Curti a ideia tbm!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Pode estar certoq ue não abandono o blog por causa do assunto! rs

    Eu bem que queria ter a fórmula mágica também.

    Viva os atos.. ps... agentes secretos do Brasil.

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Acho que vc ganhou uma nova fã! =)

    ResponderExcluir